Home office: os prós e contras de trabalhar em casa.

A pandemia da covid-19 trouxe consigo mudanças nas mais diversas áreas do mercado, e uma das mais notáveis foi a necessidade de trabalhar em casa. O chamado home office, termo do inglês que significa escritório em casa, já era bastante conhecido, contudo devido à pandemia, esse termo se tornou bastante comentado, as empresas em geral começaram a utilizar essa modalidade de trabalho para se adaptar ao novo contexto.


Mas afinal, o trabalho em casa é bom? É ruim? Bom, cada pessoa tem uma opinião sobre o assunto, vou compartilhar um pouco da minha experiência.

De cara, um dos principais benefícios que observei foi o tempo economizado. Geralmente, eu chegava ao local de trabalho às 8 horas da manhã, mas para conseguir chegar nesse horário necessitava-se realizar uma série de atividades como acordar duas horas mais cedo para poder tomar banho, escovar os dentes e tomar café. Precisava estar no ponto de ônibus e torcer para que não houvesse nenhum imprevisto ou solicitar um uber para então enfrentar trânsito ao ir e voltar do trabalho, nesse ínterim geralmente eram gastos de 2 a 3 horas por dia, imagine a quantidade de trabalho que poderiam ser realizados com esse tempo. Por outro lado, trabalhando em casa eu posso aproveitar uma hora a mais de sono, fazer uma atividade física logo pela manhã e reduzir os custos com transporte.


Desde que passei a trabalhar em casa, sinto que minha produtividade aumentou, bem como minha qualidade de vida, em um nível que me faz adorar a experiência!


Mas nem tudo é um mar de rosas, assim como existem desafios para trabalhar in loco, há desafios no trabalho em casa. Disciplina é um requisito para ser produtivo, geralmente ficamos muito à vontade em casa, longe de olhares dos colegas e com muitas distrações como familiares, telefone celular e outros, é necessário ter responsabilidade para saber que em horário de trabalho é preciso estar trabalhando, é necessário estar prontamente disponível ao chamado da equipe sempre que solicitado dentro do horário de expediente.

Também é muitíssimo importante saber que existe um tempo determinado para todas as coisas, portanto não permitir que o trabalho invada outros momentos pessoais é um ponto a ser observado, e aqui está outro desafio, afinal de contas você está trabalhando em casa, a linha entre vida profissional e pessoal torna-se tênue quando não sabemos separar.

Diversas empresas mais conservadores têm receio em adotar o home office como modalidade de trabalho. Como avaliar o desempenho da equipe, como saber se estão ociosos ou produtivos? Na minha visão algumas dessas questões são simples de responder, necessitando-se apenas da observação de algumas variáveis como liderança e planejamento. Deve haver um planejamento das atividades a serem realizadas e definição de prazos por parte dos líderes e a equipe, principalmente pelo líder que é o responsável por avaliar se as atividades estão sendo entregues no prazo bem como se há impedimentos no processo. Quando esses requisitos são atendidos com maestria, a experiência do trabalho em casa torna-se agradável tanto para a unidade quanto para o conjunto, representado por todos os colaboradores.


No Lutti, tenho a oportunidade de desfrutar de ambas modalidades e pessoalmente a experiência de trabalho em casa é a minha predileta. Contudo, como afirmei anteriormente, cada pessoa tem motivos bem pessoais para escolher entre uma delas, fato inegável é que o home office recompensa cada ser humano com a moeda mais valiosa do mundo, o tempo.

35 visualizações

Assine e receba conteúdos exclusivos

Obrigado pelo envio!